A MAÇONARIA ESPÚRIA – UM ALERTA

Não caia no conto do falso maçom, nenhuma loja regular brasileira usa links patrocinados, anúncios no jornal recrutando pessoas para a maçonaria.

Aqui, como noutros lugares, há uma corja de picaretas, estelionatários, psicopatas, tupiniquins ou não, que vivem à margem da lei, seja ela profana ou maçônica.

Raridade é encontrar nas potências ditas “espúrias” alguma boa-fé. Na maioria das vezes é COMÉRCIO. Ou seja, você irá sustentar luxo de vagabundo.

Estes “senhores” sem escrúpulos, que em razão dos seus comportamentos nefastos invadiram a internet propalando a Maçonaria e suas supostas filiações e “iniciações” a custa de pagamento, transformando a “maçonaria” na forma de mercancia ou moeda de troca.

A Maçonaria Brasileira Regularmente Instituída e Reconhecida Internacionalmente, não está imune aos ataques dessas pessoas, que chegam ao cúmulo de criarem entidades com o nome de Loja Maçônica, com o nome de potência maçônica, para ganharem vantagem e dinheiro, oferecendo aos incautos a oportunidade de serem “iniciados” virtualmente na “maçonaria” deles, como se isso fosse possível.

Os que caem no conto, perdem dinheiro, se decepcionam e se revoltam quando descobrem que foram enganados.

No Brasil somente existem três Linhagens da Maçonaria Regular e Reconhecida:

As Grandes Lojas Maçônicas Estaduais e do Distrito Federal, que se congregam em Confederação a CMSB (www.cmsb.org.br); Os Grandes Orientes Estaduais Independentes, que formam uma Confederação a COMAB (www.comab.org.br); e O Grande Oriente do Brasil (www.gob.org.br) que é uma Federação, comportando os Grandes Orientes, sob a sua jurisdição, em todos os Estados Brasileiros e o Distrito Federal.

Ou seja, os cidadãos que são “iniciados” nessas potências irregulares são impedidos de visitarem as lojas destas potências regulares.

Existem outros tantos psicopatas, mentirosos compulsivos, que passam por maçons para darem golpes na praça, em nome de potências maçônicas inexistentes. Nesse particular se enquadram os falsos médicos, os falsos policiais, os falsos jornalistas, falseiam a verdade, que se locupletam com o dinheiro alheio através de conchavos espúrios.

Ou seja, não é só a Maçonaria que é vítima de falsários e outros especialistas em malandragem e bandidagem.

O certo, portanto, é o cidadão de bem ficar atento.

Meus Irmãos e amigos propaguem estas dicas poste nos Blogs, quanto mais informações estiverem disponíveis melhor, somos uma enormidade de Irmãos e Maçons de Bem, vamos levantar esta bandeira.

(Fonte: e-mail recebido)

Receba gratuitamente o Ebook Maçonaria ao Alcance de Todos e o boletim semanal de atualizações sobre a Maçonaria Brasileira

1 Comment

  1. Roberto Coelho de Paula

    Sem dúvida essa é uma forma de esclarecer muitas questões que envolvem a verdade da Maçonaria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

6 − four =