A história do Rito de York

O Rito de York ou rito americano foi elaborado no ano de 1797 nos EUA, e teve como grande idealizador e organizador o irmão Thomas Smith Webb, americano nascido no ano de 1771, e iniciado em 1790.

Webb criou então, em 1797 o monitor que ficou conhecido como Monitor de Webb, que apresentava os três graus da maçonaria simbólica e outros dez graus divididos em outros três corpos: o Capitulo do Real Arco, com os graus de Mestre da Marca, Past Master, Mui Excelente Mestre e Maçom do Real Arco; o Conselho Críptico, com os graus de Mestre Real, Mestre Escolhido e o Super Excelente Mestre; e a Comanderia Templária, com a Ordem da Cruz Vermelha, a Ordem de Malta e o grau de Cavaleiro Templário.

Webb viajou pelos EUA divulgando o seu monitor e assim popularizou o sistema que ficou conhecido como Rito de York, padronizando as principais cerimônias rituais no país. A referência a região de York, na Inglaterra, deve-se a pesquisa que Webb fez sobre a maçonaria nas ilhas britânicas, e as mais antigas informações que ele teve conhecimento foram encontradas nos estudos do irmão William Preston (1772) e na lenda de York de 926 d.C.

O irmão de origem escocesa William Preston, iniciado em Londres, escreveu em 1772, o livro “Ilustrations of Freemasonry”. Nesse livro além das preleções do grau 1, Preston fala sobre a lenda de York do Rei Athelstane.

Em 926, o rei da Inglaterra teria nomeado como Grão-mestre o seu irmão, e assim reunido as oficinas maçônicas em York sob obediência a uma Grande Loja, que organizou as leis de trabalho e o convívio entre os maçons operativos. A lenda de York é descrita também nas Constituições de Anderson de 1723 e 1738.

O Rito de York tem como característica a maçonaria praticada “pelos antigos”, isto é, os maçons que se auto denominavam defensores das antigas tradições das guildas de pedreiros de York, que perdurou na Inglaterra até 1730, mas que fora preservada por irlandeses e escoceses. Essa maçonaria “dos antigos” que veio para os EUA ficou distante das influências políticas inglesas dos séculos XVIII e XIX, e assim se manteve preservada na América. Com a independência dos EUA e o trabalho empenhado por Webb, as lojas fundadas por ingleses que ainda praticavam a maçonaria sob influência inglesa nos EUA, foram incorporando as características do Monitor de Webb.

Assim como as Lojas Azuis, que devem ser obedientes às suas potências, a estrutura do Rito de York conta com outros três corpos independentes que são assim administrados:
Real Arco – Possuí capítulos individuais que funcionam à semelhança das lojas, mas são subordinados a um Grande Capítulo, o presidente do capítulo é chamado de Sumo Sacerdote.

No Brasil, os capítulos são subordinados ao Supremo Grande Capitulo de Maçons do Real Arco do Brasil;

Maçonaria Críptica – É organizada em conselhos de Mestres Reais e Escolhidos locais, e o principal oficial é o Ilustre Mestre. No Brasil, os conselhos locais estão subordinados ao Supremo Grande Conselho de Maçons Crípticos do Brasil;

Ordens de Cavalaria – São organizadas em Comanderias, e o presidente de cada comanderia é chamado de Eminente Comandante. No Brasil, as Grandes Comandarias estão subordinadas a Grande Comanderia de Cavaleiros Templários do Brasil.

No Brasil, o Rito de York chegou primeiramente com americanos dos estados do Alabama e Missisipi, que contrariados com o resultado da Guerra de Secessão imigraram para o país. Em 1874, diversas famílias americanas se instalaram em Santa Bárbara do Oeste, interior de São Paulo, e alguns maçons iniciados nos EUA resolveram trabalhar a maçonaria americana no Brasil com a primeira loja do Rito de York, a Washington Lodge, loja que trabalhava o rito em língua inglesa e que possuía em seu quadro americanos e filhos de americanos.

Em 2001, é fundado no Brasil o Supremo Grande Capítulo de Maçons do Real Arco do Brasil, afiliado ao General Grand Chapter of Royal Arch Masons International.

O Supremo, em 2007, traduziu os rituais dos três primeiros graus das Lojas Azuis fornecidos pela Grande Loja do Estado de Nova Iorque para o trabalho nas três potências regulares do Brasil: GOB; Grandes Lojas (CMSB); e COMAB. A partir de então, juntamente com o Real Arco, a Maçonaria Críptica e a Comandaria Templária, e posteriormente os graus aliados do rito, o Rito de York pode ser trabalhado em todos os seus graus no país.

No estado da Bahia, o Rito de York teve seu início com o capítulo Companheirismo Bahiano nº62 de Maçons do Real Arco, no ano de 2013. O capítulo deu início a expansão do rito no estado, logo em 2014 foi fundada e instalada a primeiro loja do Rito de York do interior da Bahia, a Loja Construtores da Fidelidade nº199, sendo essa a terceira no estado, atrás apenas das lojas Fraternidade, Auxílio e Verdade nº187 e Joana Angélica nº190, as duas do oriente de Salvador, todas obedientes a Grande Loja do Estado da Bahia.

A Bahia tem atualmente 29 lojas funcionando no Rito de York (GLEB e COMAB), além de cerca de onze capítulos do Real Arco, três Conselhos Crípticos e duas Comanderias Templárias.

Curiosidades sobre o Rito de York:

1. É o rito mais praticado no Mundo, por ser praticado em quase a totalidade de Lojas dos EUA, país que registra a maior quantidade de maçons;

2. O local onde se reúnem os irmãos para as reuniões é chamado de “sala de loja”;

3. Nos EUA, as lojas simbólicas são conhecidas como Blue Lodges (lojas azuis);

4. A primeira loja maçônica fundada nos EUA foi a “St, John’s Lodge” em Boston, no ano de 1733, com obediência a Grande Loja da Inglaterra (de York);

5. O lema maçônico adotado pelas Lojas do Rito de York é: Amor fraternal, Amparo e Verdade;

6. O fundador da Ordem DeMolay, Frank Sherman Land, era um maçom praticante do Rito de York, um dos motivos pelas semelhanças encontradas entre o rito maçônico e as cerimônias da ordem juvenil;

7. Os graus da Ordem de Malta e de Cavaleiro Templário são baseados no cristianismo.

Fonte Desconhecida

Receba gratuitamente o Ebook Maçonaria ao Alcance de Todos e o boletim semanal de atualizações sobre a Maçonaria Brasileira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

four + two =